Buscar
  • Acompanhantes Lisboa

Por que consideramos o tamanho do pênis como medida de sexo?


Viver em uma sociedade eminentemente "falocêntrica" afeta a sexualidade feminina? As relações sexuais são somente ligadas ao tamanho do pênis? Aqui estão alguns apontamentos sobre. Dizer que vivemos em uma sociedade falocêntrica faz com que muitos homens fiquem "carrancudos" ou "bravos". “Já estamos cansados com algumas bobeiras feministas”, é isso que alguns homens dizem. Mas a mania de tomar o pênis como ponto principal no campo da sexualidade é tão falada que nós do ACOMPANHANTES LISBOA gostariamos de compartilhar algumas reflexões com você. Não vou falar sobre alguns fatos porque vão me apontar e dizer que que possuo a verdade absoluta, claro, e é tão fácil escrever sobre sexo e fazer com que o pênis não tenha motivo para ser atacado e servir de consolo.

Quando uma mulher está de mau humor, dizem que ela está "muito fodida". a é claro, o fato de uma mulher não sorrir é realmente porquê ela não realizou o seu desejo : ser deliciosamente penetrada. Verdade? Não! Uma mulher não pode ficar com raiva porque tem problemas no trabalho? Ou porque discutiu com as amigas ou porque - ah, surpresa! - ela simplesmente não tem vontade de sorrir. É um clichê: as mulheres nem sempre têm que ser felizes (como podem não ser também... Bonitas?). É um fator comúm que vem tomando cada vez mais força por trás desse tipo de comentários indescentes. Embora eu queira enfatizar a crença generalizada –e machista– de que uma mulher que não teve um dia otimo porque um homem falhou em satisfazê-la sexualmente. Elas só pensam em pênis, dia e noite...

Quando se fala em sexo, é impressionante como é generalizada a reação de muitos homens ao descobrir que uma mulher é lésbica. Para começar, o comentario mais comúm e banal é do tipo "isso é porque você não dormiu comigo". Para continuar, o prolongado "se você experimentar um pênis, você muda de ideia". E, por fim, o terrível "é que ele se saiu tão mal com os homens que teve de mudar de opção". Porque sair com mulher é sempre a opção B, certo? Se um homem heterossexual dorme com um homem, muitos dirão que é impossível para ele querer dormir com mulher novamente, porque parece que o pênis é um ímã absoluto e irresistível que nenhum de nós pode negar. Mas se for uma mulher heterossexual que de repente sai com uma mulher, será dado como certo que ela não achou um homem que a satisfêz e o pênis e retornará às redes falocêntricas.

Depois, há a crença generalizada de que um homem bissexual é na verdade um homem gay que não quer admitir, porque alguém que prova um pênis iria quer ter provar uma vagina de novo?

O falocentrismo também leva à ignorância do corpo feminino: todos nós sabemos qual é o tamanho padrão de um pênis, que não é esses que vemos por ai em filmes pornograficos

E é assim que o falocentrismo afeta, é claro, a sexualidade feminina. O fato de o prazer feminino ter sido historicamente ignorado e silenciado responde à ideia de que as mulheres só precisam recorrer ao sexo para procriar. Se a sexualidade é orientada através da conversa, e comunicação, e possivel saber quais são os instintos, e as vontades da mulher. Como aponta Lea Melandri, “a mãe não é uma mulher, com seu corpo em gestação extrauterina, mas uma mulher a serviço do homem que lhe pertence. Quando o corpo feminino é negado, ele se desvaloriza e fica visto através da visão masculina ".

O cinema é um grande exemplo dessa ideia ao promover a escopofilia, ou seja, a busca do prazer sexual por meio do olhar. Daí a beleza imponente de atrizes como Marilyn Monroe - sempre condenada a fazer o papel da loira boba - que acabam sendo representadas como objetos sexuais. O falocentrismo também leva ao desconhecimento do corpo feminino: todos nós sabemos qual é o tamanho padrão de um pênis - existem até mapas que indicam o tamanho médio do pênis em cada país.

O ponto G e a frustração sexual?

A importância da conversa no sexo imposto pela sociedade impulsiona o coitocentrismo, responsável por simplificar as fontes de prazer e aprofundar a visão reprodutiva do sexo. Se uma mulher não atinge o orgasmo por meio da relação sexual, ela finge, porque sua é imposto como mulher sua função é apenas gostar de ser penetrada. Essa visão é o que faz a masturbação feminina ainda menosprezar e a busca incessante pelo ponto G leva milhares de mulheres a se tornarem sexualmente oprimidas e frustradas. Você pode atingir o orgasmo por meio da masturbação ou do sexo oral, mas se não chegar ao orgasmo por meio da penetração, você está frígido ou sexualmente insatisfeito e incompleto.

Talvez nos comentários encontre homens que me digam, como já aconteceu antes, que minhas palavras são fruto de minha discordância e de meu azar com os homens. Mas espero que, se alguém me acusar disso, perceba que talvez por trás de minhas palavras haja algo mais do que um desconforto com os homens ou uma cadeia de relacionamentos fracassados. Porque acreditar nisso reforça a supremacia do falocentrismo.

  • BUSCANDO POR ACOMPANHANTES EM LISBOA?


As mais lindas acompanhantes em Lisboa podem ser encontradas aqui no ACOMPANHANTES LISBOA. Se você está afim de dar uma descontraída, ou simplesmente sair com Acompanhantes em Lisboa, você encontrou o site certo.

As mais belas (Escorts) da capital do país estão prontas para sair com você.

Possuímos acompanhantes em Alenquer, Amadora, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Cadaval, Cascais, Lisboa, Loures, Lourinhã, Mafra, Odivelas, Oeiras, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras, Castelo Branco, Algarve-Vilamoura, Madeira Funchal, Leiria, Santarém, Coimbra, Setúbal, Algarve-Albufeira, Algarve-Faro, Aveiro, Lisboa, Vila Franca de Xira entre outros...


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo