Buscar
  • Acompanhantes Lisboa

Sexo sob efeito de drogas

Atualizado: Abr 15

Não é novo nem invulgar o uso de drogas com efeito de desinibição social e sexual ou que ajudam a ‘mecânica’ sexual para aumentar as experiências eróticas, desbloquear a interacção com outra(s) pessoa(s) ou facilitar uma determinada prática sexual.

Entre as substâncias mais usadas estão o álcool, GHB, poppers, inibidores da fosfodiesterase-5 (Viagra e drogas parecidas), estimulantes (cocaína, Bloom, 3-mmc, Tina), entre muitas outras. Os usos acontecem em todos os contextos em que acontecem práticas sexuais: num relacionamento estável, em encontros e festas com variável número de pessoas, via internet ou a sós. Chemsex é um nome ou termo dado e de origem britânica (derivado de ‘chemical sex’) que traz ênfase ao aumento do consumo de GHB e estimulantes com intuitos sexuais entre homens que têm sexo com homens (HSH), por pessoas não-cisgénero e no trabalho sexual, incluindo muitas pessoas que vivem com o virus VIH. Sobre estas pessoas, que combinam o uso de drogas com sexualidade não-normativa, recaem estereótipos de imoralidade, descontrole e doença. É verdade que algumas se deparam com dificuldades sexuais, psicológicas, médicas e na gestão dos consumos. Ainda assim, fazer chemsex não retira a capacidade de informar-se sobre os perigos associados, pôr em prática estratégias de consumos e sexo mais cuidadosos e seguros e usar recursos de Saúde quando possiveis (drug checking, Consulta de PrEP, rastreios médicos, Consulta de IST, aconselhamento psicológico, Consulta de Adicções). Também não podem ser deixadas de lado as experiências de prazer, euforia e libertação presentes no chemsex. Os moralismos relativos ao chemsex devem levar em conta um perigo para a ‘saúde pública’, evitar abordar este tema e, entre profissionais e interventores, não desenvolver competências ajustadas. Mesmo num contexto de despenalização do consumo de drogas como é o de Portugal, esta atitude faz com que os praticantes se escondam e não ponham em prática formas que reduzam os riscos. Adicionalmente, esta mesma atitude contribui para que os praticantes não acedam a recursos de Saúde e os riscos sejam potenciados (ausência de socorro em situações de intoxicação grave, aumento dos comportamentos abusivos e violentos, aumento da transmissão de infecções).



Os moralismos relativamente ao chemsex incluem considerá-lo um perigo para a ‘saúde pública’, evitar abordar este tema e, entre profissionais e interventores, não desenvolver competências ajustadas. [...] Adicionalmente, esta mesma atitude contribui para que os praticantes não acedam a recursos de Saúde e os riscos sejam potenciados (ausência de socorro em situações de intoxicação grave, aumento dos comportamentos abusivos e violentos, aumento da transmissão de infecções).

  • BUSCANDO POR ACOMPANHANTES EM LISBOA?


As mais lindas acompanhantes em Lisboa podem ser encontradas aqui no ACOMPANHANTES LISBOA. Se você está afim de dar uma descontraída, ou simplesmente sair com Acompanhantes em Lisboa, você encontrou o site certo.

As mais belas (Escorts) da capital do país estão prontas para sair com você.

Possuímos acompanhantes em Alenquer, Amadora, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Cadaval, Cascais, Lisboa, Loures, Lourinhã, Mafra, Odivelas, Oeiras, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras, Castelo Branco, Algarve-Vilamoura, Madeira Funchal, Leiria, Santarém, Coimbra, Setúbal, Algarve-Albufeira, Algarve-Faro, Aveiro, Lisboa, Vila Franca de Xira entre outros...


37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo